O que é retargeting e como fazer de forma inteligente?
3 de outubro de 2018
0

Com certeza você já foi impactado por um Retargeting em sua navegação, aliás, somos impactados por isso o tempo todo.  Talvez, por você não estar familiarizado com os termos da publicidade digital, possa não saber, mas o Retargeting é a estratégia de entrega de mídia baseada em um determinado comportamento prévio, buscando encontrar o comprador ideal para a oferta do anunciante.

O conceito é realmente bom se usado com objetivo claro, moderação e, principalmente, dados de qualidade para entender a fundo o comportamento do consumidor e entregar uma campanha no melhor momento. Ao contrário disso, se torna uma forma cansativa e desesperada de fazer publicidade. Isso sem contar a experiência negativa que gera nos consumidores.

Por exemplo, há situações em que o usuário clicou em determinada oferta por acidente, ou de fato pesquisou por um produto uma única vez, e quando percebe, está sendo impactado pela mesma oferta diversas vezes, independente se realizou a busca ou se já comprou o produto em questão.

O desconforto que os anúncios inadequados proporcionam é decorrente de uma série de fatores, entre eles: a limitação na coleta e organização de dados; a falta de tecnologia que possibilite uma entrega unificada em diversos ambientes; e, uma estratégia que efetivamente enxergue o consumidor como único, independente do device.

Para evitar este tipo de transtorno e fazer com que seu ROI ultrapasse as expectativas, o primeiro passo é organizar os dados da sua audiência em uma plataforma que seja capaz de compreender múltiplas fontes de dados em tempo real. Há empresas que possibilitam a combinação dos dados online da sua audiência – Cookies, SDK’s e etc – com dados demográficos off-line. Tudo isso para chegar ao dado determinístico e ser ainda mais assertivo.

Esse tipo de dado, chamado de match determinístico, é considerado o dado mais valioso da publicidade online, por se apresentar, em média, 10,37 vezes mais relevante do que os dados comportamentais. Dessa forma, você consegue impactar o usuário de uma forma linear em todas as plataformas digitais, com uma frequência ideal e controle de entrega.

Hoje, uma das alternativas para se implementar ações de targeting ou retargeting de maior sucesso no mercado brasileiro é a de Frequência Combinada, que permite impactar o consumidor em diferentes momentos em sua jornada. Por exemplo, você pode impactar sua audiência em uma determinada frequência com um spot de áudio de 30’ em um aplicativo de streaming, depois outras tantas vezes com um anúncio em vídeo em portais e verticais e por último, tentar a conversão através de display, tudo de acordo com o perfil dos usuários e com comunicação adequada ao meio e ao formato.

Sendo assim, podemos afirmar que um retargeting de qualidade deve contemplar uma estratégia de dados objetiva e utilizar inteligência para ser efetivamente mais rentável, proporcionar uma experiência única de comunicação com seu público-alvo e contribuir ativamente com os seus resultados.

Deixe uma resposta